Festa de Barbalha inicia próximo domingo e se fortalece como patrimônio da cultura brasileira

O colorido junino já toma de conta das ruas de Barbalha. A maior festa popular do Nordeste alusiva ao santo casamenteiro, que abre o calendário das comemorações juninas no Ceará, começa oficialmente no próximo domingo, com participação de mais de 300 mil pessoas. A Festa do Pau da Bandeira de Santo Antônio de Barbalha inicia com uma solenidade pública para anunciar o seu reconhecimento oficial como Patrimônio Imaterial da Cultura Brasileira, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), no sábado às 20h30. Também será realizada a cerimônia de criação oficial da Escola de Artes e Saberes Contemporâneos, que irá funcionar no histórico prédio do Palácio 3 de Outubro, num regime de comodato de 10 anos.

A solenidade oficial contará com a presença do Governo do Estado, Camilo Santana, o prefeito da cidade de Barbalha, José Leite, o secretário de Cultura, Antônio de Luna, além da representante da Superintendência do Iphan Estadual, entre outras autoridades. Este ano, pela primeira vez, a cidade vivencia a festa com o reconhecimento de Patrimônio da Cultura Brasileira. São mais de 200 anos de tradição, cultura, fé e devoção do seu povo, levando às ruas centenas de brincantes, com mais de 50 grupos de tradição, além dos parafolclóricos.

O desejo de arrumar um bom partido leva solteiras e solteiros, no dia 28/05, à Noite das Solteironas. Para alguns, o sonho começa sendo realizado, com o primeiro casamento coletivo neste dia, que acontece na matriz de Santo Antônio, às 20h30.  Serão celebrados cinco casamentos.

A moradora Socorro Luna se tornou uma das personagens populares de Barbalha, fortalecendo a crença de que vale a pena ter fé e buscar a sua ‘cara metade’ com as orações e as famosas simpatias direcionadas ao santo. A “solteirona” é uma das figuras de maior participação nos festejos de Santo Antônio. E diz, comprovadamente, que os casamentos para aqueles que apostaram na fé ao santo estão espalhados por todo o Brasil.  Neste período, Socorro se torna requisitada até para as fotos de frente a sua casa, com caracterização especial.

Cortejo do Pau da Bandeira

O cortejo do Pau da Bandeira começa ao meio-dia de domingo, 29/05, saindo do sítio São Joaquim. Este ano, a festa contará com o tronco de uma rama branca, de cerca de 2 toneladas e 25 metros. A segurança durante o percurso do pau da bandeira será reforçada e haverá um cordão de isolamento, onde o público estará mais protegido, além dos próprios carregadores. São mais de 200 deles, comandados pelo capitão do pau, Rildo Teles, que levarão por cerca de 6km o mastro para ser hasteado no final da tarde em frente à matriz de Santo Antônio, marcando a abertura da festa.

Mas, as solteironas que pretendem tirar uma lasca do tronco, podem ficar tranquilas. A cada parada, as pessoas poderão se aproximar para tocar no mastro da bandeira. Ao seguir rumo à praça, novamente deverão manter distanciamento. Essa medida é um dos aspectos relacionados à segurança para este ano. O policiamento estará sendo reforçado com mais de 200 homens da Polícia Militar e contratados, além do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) garantindo a tranquilidade dos festejos.

Decoração e expectativa

As cores juninas dos balões e bandeirinhas invadem às ruas principais do Centro de Barbalha, passando pelo corredor principal do cortejo, saindo à rua da Matriz até a histórica igreja do Rosário. No domingo, mais de 50 grupos de tradição e cerca de 500 brincantes desfilam com os seus grupos de maneiro-pau, incelenças, penitentes, reisados, quadrilhas, grupos de bacamarteiros, entre outros. Este ano, a decoração remete às imagens que estarão contado um pouco da história da festa. Uma homenagem à conquista do título de Patrimônio da Cultura Brasileira.

Economia

Os lojistas de Barbalha comemoram este período, como o de maior movimentação no comércio da cidade. O secretário de Cultura da cidade, Antônio de Luna, afirma que há uma expectativa muito boa pela grande movimentação também nos hotéis e restaurantes. “Sem dúvida, temos o melhor período do ano para a economia local”, diz ele.

Shows no Marco Zero e Largo do Rosário

O dia de abertura das comemorações alusivas a Santo Antônio conta com a maior movimentação na cidade durante a festa. Dois palcos para apresentação de artistas serão montados, um no Marco Zero, e o outro no Largo do Rosário, local de encerramento dos cortejos dos grupos folclóricos e parafolclóricos, com as apresentações e discursos das autoridades.

Shows animarão o dia do carregamento. No Largo do Rosário se apresentam os cantores Ítalo e Renno, Chico Pessoa, Maninho e Banda. No Marco Zero, o cantor Nando Corel, Fábio Carneirinho, Maurício Jorge e Casaca de Couro. A Noite das Solteironas, no Sábado, conta com apresentações dos cantores Leonardo de Luna e Ítalo Queiroz. Dezenas de atrações acontecem no Parque da Cidade até 12 de junho.

A parte religiosa da festa estará mais concentrada no entorno da Matriz de Santo Antônio. Os noitários seguem a partir do dia 30, com visitas da imagem do santo a instituições, residências, entidades, comunidades e escolas. Serão realizados leilões e quermesses. Este ano, o tema dos festejos será ‘Santo Antônio nos conduz à misericórdia do pai”. É a 306ª festa do padroeiro. O pároco Cícero Alencar Ferreira destaca o momento de reflexão e as comemorações e faz um convite à participação da comunidade.

Tradição fortalecida

Um dos focos este ano será o fortalecimento da tradição e o resgate da originalidade. Segundo Luna, a festa começa a partir do momento que os carregadores adentram as matas para a retirada do Pau da Bandeira, um dos grandes símbolos dos festejos, consagrado pelos carregadores e a população ao santo padroeiro da cidade. Isso ocorre cerca de 15 dias antes da abertura oficial.

Ele explica os eventos que acontecem no Parque da Cidade, já que a cidade recebe ao longo da festa visitantes da região, Estado e do Brasil. Mesmo muitas dessas atrações não estando diretamente ligadas à tradição, o secretário diz que a festa se tornou grande e vem atender públicos diferenciados, mas sempre preservando a sua essência. Antônio de Luna lembra que, ao longo de 10 anos, o título de Patrimônio da Cultura Brasileira permanece, passando por avaliação do Iphan. Até lá, a luta será pelo fortalecimento dessa tradição. E este ano, já começa com a grande iniciativa de criação da Escola de Artes e Saberes Contemporâneos de Barbalha.

Os festejos a Santo Antônio de Pádua ocorrem desde o final do século XVIII, quando foi erguida uma capela em devoção ao santo, dando origem ao desenvolvimento da cidade de Barbalha. São quinze dias de festa em homenagem ao padroeiro. A data central é o domingo mais próximo de 31 de maio, dia do Carregamento e Hasteamento do Pau da Bandeira.

É um evento que envolve praticamente todos os segmentos sociais da localidade, demonstrando um protagonismo claro dos carregadores do pau, grupo formado por representantes das classes populares de Barbalha, responsáveis pela escolha e corte do tronco que será transformado no mastro. No dia do carregamento, que acontece desde 1928, eles percorrem os cerca de seis quilômetros que separam o local de preparação do mastro e a Praça da Matriz de Santo Antônio no centro de Barbalha, com o pau da bandeira às costas.

O pároco José Correia de Lima, então vigário de Barbalha, promoveu o cortejo do mastro em cujo topo seria hasteada a bandeira de Santo Antônio. Desde então, o hasteamento da bandeira, em fins de maio e início de junho, marca o início das festividades dedicadas ao santo, que se estendem até o dia 13 de junho, tendo adquirido um caráter cultural que a distingue de outras celebrações similares na região do Cariri cearense.

O ritual do pau da bandeira de Santo Antônio tornou-se um fenômeno cultural estudado por pesquisadores e intelectuais de várias partes do mundo, por ter se tornado uma “romaria” em que o simbolismo reunido em torno de um objeto de adorno a um santo diminui as fronteiras entre sagrado e profano.

Grande procissão marca encerramento

Com milhares de pessoas nas ruas de Barbalha, no dia 13, às 16 horas, acontece a procissão de encerramento. Durante o dia serão realizadas celebrações e queima de fogos. No período de festejos haverá leilões, quermesses e apresentações de grupos folclóricos.  Santo Antônio de Pádua abre o ciclo das festas juninas e é bastante venerado no Brasil, conforme o padre Cícero Ferreira. No Brasil, é padroeiro de 478 paróquias e mais de 40 cidades têm o seu nome. A devoção em Barbalha se popularizou bastante.

 

Assessoria de imprensa

Print Friendly
Pinterest